Logo da Álamo

Música

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Desde o primeiro concerto em 1954, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) trilhou uma história de conquistas, que culminou em uma instituição hoje reconhecida nacional e internacionalmente pela qualidade e excelência. A Osesp é atualmente parte indissociável da cultura paulista, agente de transformações e criadora de um novo paradigma na música de concerto e na gestão cultural em nosso País.

Recentemente indicada pela revista inglesa Gramophone como “uma das três orquestras emergentes no mundo nas quais se deve prestar atenção”, a Osesp realiza um trabalho constante de ampliação da cultura musical brasileira, e contará com o apoio da Álamo ao longo de 2010.


48º Festival Villa-Lobos – 05 a 28/11/2010

Desde sua criação, em 1961, o Festival Villa-Lobos divulga a obra do maestro Heitor Villa-Lobos e de outros compositores brasileiros através de concertos de música sinfônica e de câmara, recitais e espetáculos de música popular e de dança. Uma mistura coerente não só com a personalidade aberta e perfil artístico diverso do compositor, como também, com os ideais desse grande brasileiro, que sempre se manteve atento às coisas de sua terra e à sua divulgação, onde quer que estivesse. A edição de 2010 será marcada por encontros que vão do clássico ao popular, passando pela dança, que terá forte presença. A programação contempla todas as idades e considerada um “grande resumo” da produção musical villa-lobiana.


Modinhas Cariocas – A música na corte de D. João VI – 2008

Com direção musical de Marcelo Fagerlande (que também toca cravo), o CD Modinhas Cariocas – A música na corte de D. João VI foi gravado na Escola de Música da UFRJ e traz no repertório os modinheiros que se destacaram no começo do século XIX. Joaquim Manoel da Camera – o maior compositor do gênero daquela época – está representado por dez modinhas, com destaque para Estas lágrimas,Desde o dia em que eu nasci e Graças aos ceos. Fagerlande inovou nesse trabalho, fugindo do modelo tradicional voz e piano – utilizado na canção clássica – e adicionando outros instrumentos, como cravo, viola de arame e flauta de madeira. Outra referência no assunto é Gabriel Fernandes da Trindade, que teve cinco músicas de sua autoria incluídas neste álbum. De Cândido Ignácio da Silva foram gravadas três modinhas e o lundu “Lá no Largo da Sé”.

O pesquisador e cravista Marcelo Fagerlande, com formação musical na Alemanha, no Brasil e na França, assina a direção musical do projeto, além de tocar cravo. Completam o quinteto os instrumentistas Luciana Costa e Silva, Marcelo Coutinho, Marcus Ferrer e Paulo da Matta. O CD, que concorre ao prêmio TIM, faz parte da série comemorativa dos 200 anos da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil lançada pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

Músicas:

01. Lá no Largo da Sé (Candido I. da Silva)
02. Batendo a Linda Plumagem
03. Se queres saber a causa
04. Estas Lágrimas
05. Ouvi Montes
06. Desde o dia em que eu nascí – A Melancolia
07. Vem cá minha companheira
08. Neste Bosques
09. Si te Adoro
10. Graças aos Ceos
11. Quando não posso avisar te
12. Triste Cousa
13. Foi o momento de ver-te
14. Hum só tormento D´Amor
15. Erva Momoza do campo
16. Adorei hum´alma impura
17. A hora que te não vejo
18. Roxa Saudade
19. Quando as glorias que gosei
20. Busco a campi ha
21. Lá no largo da Sé

Ficha Técnica:

Direção Geral: Edino Krieger
Coordenação Artística e Direção de Gravação: André Cardoso
Direção Artística: Marcelo Fagerlande
Engenheiro de Gravação: Eduardo Monteiro
Edição: Felipe Portinho
Mixagem e Masterização: Eduardo Monteiro
Texto: Marcelo Fagerlande
Projeto Gráfico: Prosper Design
Fotos: Ricardo Malta
Produção Executiva: Zucca Produções
Equipe Zucca Produções: Anacris Monteiro, Anna Ladeira, Gisela de Castro, Julio Augusto Zucca
Distribuição: Biscoito Fino


Dalmo Castello – Passeador de Palavras – 2003

Revelado aos 15 anos, quando foi convidado por Ataulfo Alves para participar de seu programa de rádio, Dalmo Castello herdou a inclinação musical de sua mãe, bandolinista, que recebia em sua casa artistas como Jacob do Bandolim e Lúcio Alves. Amigo de infância de Jorge Benjor, Dalmo Castello compôs inúmeras canções em parceria com grandes nomes da música brasileira. Com entrevista cedida ao historiador Luis Fernando Vieira e um clipe com a particiação de Nelson Sargento, o DVD Passeador de Palavras traz 17 músicas. Dentre as composições incluídas destacam-se “Disfarça e chora”, “Motivação” e “Corra e olha o céu” (compostas em parceria com Cartola), “Chorando no choro” (composta com Abel Ferreira), “De pilotis à palafitas” (escrita em parceria com João Nogueira), “Se segura segurança” (composta com João Nogueira e Edil Pacheco), “Velhas lagartas, novas borboletas” (em parceria com Monarco), “Mais que um” (com Carlinhos Vergueiro), “Passarela da vida” (com Ederaldo Gentil) e “Na boca do vento” (escrita com Cláudio Jorge).